Buscar
  • Revista Veja Bem

Esforços e impactos que podem comprometer a saúde ocular


A advogada Lilia Toledo Diniz, 25, nunca poderia imaginar que, além dos riscos óbvios, um salto de bungee jump pudesse provocar outros efeitos colaterais. Quatro anos depois de saltar de uma ponte de 40 metros de altura, Lilia descobriu que a aventura havia deixado em sua retina pequenos buracos que, se não tratados, poderiam evoluir para a cegueira.

“Descobri casualmente, durante um exame oftalmológico rotineiro. Foi um susto, principalmente porque eu não sentia nada.” A advogada passou por dois procedimentos a laser para correção dos buracos. Segundo os médicos, a ruptura da retina ocorre no fim da queda, quando o elástico chega ao limite, dá um tranco e puxa o saltador para cima.

Grandes impactos ou esforços físicos excessivos, tosse persistente e convulsiva ou até crises de espirros em sequência podem contribuir para o descolamento da retina. Doença ocular grave mais comum em adultos e pessoas idosas, raramente é hereditária, mas, neste caso, pode acontecer em crianças ou bebês.

Os buracos na retina – camada interna do olho, constituída de tecido nervoso, que capta estímulos luminosos que se transformam em imagens – permitem a passagem do vítreo (gel que preenche o globo ocular), separando a retina da parede do olho. Este movimento pode causar rompimento, hemorragias ou o descolamento. Uma vez descolada esta parte da retina não funciona mais e causa o aparecimento de uma imagem borrada ou mancha escura na visão.

Embora a advogada do caso citado acima não tenha sentido nada que denunciasse o problema, os médicos disseram que a lesão na retina, normalmente, é percebida na hora, com visão turva e até sangramento. A chefe do departamento de retina e vítreo da Unifesp, Dra. Nilva Simeren Bueno de Moraes, explica que buracos e descolamentos são mais comuns em pessoas predispostas, com histórico familiar, prematuros e míopes. Isso porque, neste grupo, a estrutura da retina é mais fina e sensível.

Além de saltos de bungee jump e de paraquedas, mergulhos e atividades mais radicais, o descolamento de retina pode ser causado por traumatismo, diabetes, miopia acentuada ou tumor da caroide (camada do olho entre a retina e a esclerótica). O problema pode começar em uma pequena área e, se não houver tratamento, a retina se desprende por completo.

PREVINA-SE CONTRA O DESCOLAMENTO DE RETINA:

• Protegendo os olhos para evitar traumas oculares;

• Procurando não fazer movimentos bruscos com a cabeça, como em esportes radicais;

• Controlando sempre a taxa de glicose, se for diabético;

• Consultando regularmente um oftalmologista, se tiver o mesmo perfil das pessoas que têm fatores de risco

Fonte: Revista Veja Bem - Edição: 09, pg 06 Responsável Técnico: Dr. Daniel Nogueira CRM-MS 5728 / RQE Nº 3333 https://www.hospitaldosolhosdourados.com.br (67) 3033-9292


78 visualizações

O Melhor Para Você

Diminuir distâncias e aumentar as possibilidades e soluções em saúde, este foi nosso ponto de partida. Mesmo Dourados/MS sendo um pólo regional de referência em saúde, muitas limitações ainda existiam na realização de procedimentos cirúrgicos, exames e demais soluções na área da Oftalmologia.

Acesso Rápido

Localização

Rua Melvin Jones, 1190, Vila Progresso - Dourados -  MS

(67) 3033-9292

 


(67)99823-9184

©  2019 Hospital dos Olhos Dourados    |    Responsável Técnico: Dr. Daniel Nogueira CRM-MS 5728 RQE Nº 3333